Witzel diz que vai manter inalterada Lei de Recuperação Fiscal do Rio

Publicado: quarta-feira , 28 de novembro 2018 10:00

Reunião de transição Pezão e Witzel com equipes (Crédito: Assessoria de Imprensa do governador eleito)

 

O governador eleito do Rio Wilson Witzel resolveu manter o texto da Lei de Recuperação Fiscal do estado da forma como foi aprovado. Witzel foi convencido após apresentação dos argumentos da equipe econômica do governador Luís Fernando Pezão durante a primeira reunião de transição do governo do Rio para a avaliação dos projetos realizados no estado.

“O principal recado da equipe econômica é que a Lei de Recuperação Fiscal está dando resultado e que é preciso mantê-la. Eles estão cumprindo as metas. A recomendação é que nós continuemos a cumprir essas metas de recuperação fiscal”, disse Witzel ao deixar a reunião no Palácio Guanabara, sede do executivo fluminense, antes do término do encontro das equipes. “No momento [a Lei de Recuperação Fiscal] é a melhor forma para nós”.

O governador eleito conta com o recebimento de créditos, entre eles, os da Companhia de Águas e Esgotos (Cedae), no valor de R$ 5 bilhões, para cobrir o deficit no Orçamento de 2019 do estado, estimado em R$ 8 bilhões. Witzel avaliou que será possível fechar o ano de 2019 “no azul” se, além dos créditos da Cedae, conseguir os recursos com a securitização da dívida do estado, que pode variar entre R$ 2 bilhões e R$ 5 bilhões. Ainda para o próximo ano, o governador eleito prevê que os royalties do petróleo podem atingir US$ 20 bilhões, dando um alívio nas finanças estaduais.

Investimentos internacionais
O governador eleito disse que foi informado pela equipe econômica de Pezão que os salários dos servidores deste ano serão quitados com recursos que serão recebidos por meio do Refis feito neste fim do ano.

Também na área econômica, Witzel espera um avanço nas receitas com o lançamento do programa Investe Rio no início do ano que vem, quando pretende viajar para os Estados Unidos e Europa para mostrar a investidores medidas que, acredita, vão facilitar a instalação de empresas da área de transformação no estado do Rio. Para Witzel, é muito importante estar com os investidores e mostrar que o estado está investindo em segurança pública e em segurança jurídica para que os empresários possam estabelecer fábricas e empresas no Rio e incentivar a formação de uma zona de exportação com a redução de custos da atividade.

“Temos também projetos de infraestrutura, que são as estradas que serão concessionadas, do noroeste especialmente. A gente precisa melhorar muito as estradas do noroeste [do estado]”, disse, completando que está muito otimista com a geração de empregos a partir da retomada do setor da construção civil.

Fonte: Agência Brasil

PSC nas redes sociais

PSC
  Youtube
  Instagram

Cadastre-se e Acompanhe o dia a dia do PSC