Wilson Witzel, pré-candidato ao Governo do Rio, visita Porto Real e Itatiaia

Publicado: segunda-feira , 25 de junho 2018 10:32

O ex-juiz Federal Wilson Witzel visitou, na última sexta-feira, os municípios de Porto Real e Itatiaia. Witzel esteve na região das Agulhas Negras para divulgar sua pré-candidatura ao Governo do Estado do Rio de Janeiro pelo Partido Social Cristão (PSC). Na comitiva do PSC também estavam os pré-candidatos a deputado Federal, Felipe Pereira e a deputada estadual, Damaris Lisboa.

Em Porto Real, Wilson Witzel esteve reunido com o prefeito Ailton Marques (PDT) e o secretário municipal de Ordem Pública e presidente do diretório municipal do PSC, o ex-vereador Elias Vargas e militantes. Além de falar de suas propostas, o ex-juiz Federal também visitou o Condomínio Empresarial Comendador Geraldo Ozório que está sendo construído em uma área com 290 mil metros quadrados, localizado à Rua Engenheiro Alan da Costa Batista, nas proximidades da Via Dutra. O empreendimento é fruto de uma parceria entre a Frosa S.A. e a Vale Sul Construtora, sendo o projeto do Núcleo de Arquitetura da ADES-Resende, e conta com o apoio da prefeitura. O condomínio terá perfil para abrigar negócios de diferentes ramos e tamanhos.

Já em Itatiaia, o encontro com correligionários do diretório municipal do PSC, que tem a frente Marta Lúcia Lemos, a Martinha e convidados, entre eles, a ex-vereadora Maria José Paiva Silva Diniz, além de militantes de outras siglas partidárias, aconteceu, no Chinas Pizzaria, no bairro Jardim Paineiras.

O ex-juiz Federal, Wilson Witzel contou sobre a visita a região das Agulhas Negras teve como objetivo dialogar com a população para produzir seu plano de governo. “Estou visitando a região para conversar com nossos diretórios do PSC, os pré-candidatos a Deputado Federal e a Estadual, com os prefeitos e vereadores, além de conhecer um pouco de cada cidade e conversar com a população. Quero ouvir e dialogar com a sociedade para montar o nosso programa de governo”, disse Wilson, que surge como um novo nome político no cenário político do Estado. “No último dia 02 de março procurei o PSC após decidir pedir exoneração do cargo porque juiz Federal não pode ser político, para poder concorrer ao Governo do Estado. Acredito que o Estado do Rio de Janeiro precisa de uma renovação na política. Aqui eu tenho muito amigos, minha vida, minha família e diante do cenário que estamos vivendo hoje, eu resolvi me apresentar para o povo do Rio de Janeiro como uma opção ao Governo do Estado”, explicou Witzel que fará palanque para o pré-candidato da Legenda à Presidência da República, o ex-presidente do BNDES, Paulo Rabello de Castro.

A presidente do diretório municipal do PSC, Marta Lúcia Lemos comentou a expectativa do lançamento da pré-candidatura de Witzel. “A nossa expectativa é muito grande com o nosso pré-candidato ao Governo do Estado. Ele é um ex-juiz federal que pode contribuir muito para nosso Estado, ainda mais que as pessoas estão carentes de justiça devido aos casos de violência que estamos passando nos últimos anos. Com 30 anos de magistratura, o Wilson Witzel tem uma vasta experiência e isso, ajudará muito nosso Estado, principalmente para a área de Segurança Pública”, disse Martinha.

Propostas

Wilson Witzel que foi juiz Federal por 17 anos, defensor público, servidor do município, oficial da marinha e professor de direito penal e processual também revelou suas principais propostas para a área econômica e segurança pública.

Witzel comentou sobre a situação econômica do Estado e os projetos. “Tivemos ao longo de 20 anos governos que maltrataram muito nossa economia. Usaram de forma equivocada os royalties do Petróleo e fizeram dívidas, principalmente o Sérgio Cabral que fez dívidas na ordem de R$80 bilhões, o que significa que teremos um passivo a pagar gigantesco. Não há como pagar da forma como foi feita a Lei de Recuperação Fiscal”, criticou o pré-candidato, revelando que pretende repactuar a dívida e aproveitar os royalties do petróleo, do pré-sal e o aquecimento da economia. “Este dinheiro que o Estado vai receber temos que usar de forma correta. Investir na infraestrutura, educação e na formação profissional para que o Estado fique mais atrativo para os investidores. Também temos que atrair estes investidores. O importante é que o Estado faça isenções fiscais de forma séria, honesta e não criminosa. Desta forma teremos segurança jurídica para o Estado e assim vamos renegociar nossas dívidas, atrair investimentos, trazer empresas, usar os royalties em benefício da população na formação educacional, recuperação da nossa saúde e da segurança pública, projeto importante para que o nosso Estado volte a ter a garantia da lei e da ordem”, apontou.

O ex-juiz falou ainda das propostas para segurança pública e o combate à violência na capital e no interior. “A violência é o retrato do domínio do crime organizado. O crime emprega e coloca pessoas para trabalharem com revólver e fuzil nas ruas para assaltarem e arrecadarem para a organização que hoje está tomando conta das comunidades e do asfalto. Vamos reestruturar a Polícia Civil de forma que ela tenha capacidade para investigar e conseguir bloquear o dinheiro do tráfico de drogas, das milícias e do crime organizado. Assim, conseguiremos diminuir o poder deles e, consequentemente a criminalidade”, explicou o ex-juiz federal que defende a extinção da Secretaria de Estado de Segurança Pública e criar um gabinete ligado ao Governador para interlocução direta com as Polícias Civil e Militar. “Precisamos trabalhar com a inteligência e evitar o confronto que é a pior forma de fazer segurança pública, onde acaba com vítimas inocentes como este estudante que morreu esta semana. Vamos fazer a integração da Polícia Civil com a Militar visando o trabalho mais orientado da atuação da investigação evitando o confronto desnecessário que tem resultado pífio com poucas prisões e apreensões. Temos que investir nas polícias e para isso vamos fazer investimento”, defendeu.

Pré-candidatos a Deputados 

No encontro, Felipe Pereira e Damaris Lisboa aproveitaram para também para conversar sobre suas pré-candidaturas as deputados federal e estadual, respectivamente.

Damaris é pré-candidata pela primeira vez a vaga na Assembleia Legislativa e tem como bandeiras o resgate da educação e a saúde. “Preciso me preocupar em resgatar uma educação que ficou para trás há quatro mandatos. Educação vem da família que está se perdendo. Se a família está sendo desconstruída, a educação também. Preocupo-me com a educação desta geração que hoje está no momento de aprender o que eles não conheceram que são as disciplinas de OSPB, Educação Moral e Cívica. Não sou conservadora, mas acredito que precisamos começar a reeducar nossos jovens e, até nós mesmos. Se alguns de nós tivermos esquecidos de algumas coisas está na hora de começarmos a colocar os pingos nos is de nossa educação”, disse a pré-candidata.

Felipe Pereira que já esteve na Câmara Federal por dois mandatos, 2007 a 2015 e também esteve à frente da Secretaria de Estado de Prevenção à Dependência Química (SEPREDEQ) de 2013 a 2018 certificou que a região das Agulhas Negras será importante para as eleições de 7 de outubro. “Esta região será importante para tentar arregimentar amigos do PSC e também de fora em torno da candidatura do candidato do nosso partido ao Governo do Estado. Para que nossos princípios, valores e ideias e, juntamente com nossos pré-candidatos a governador, a senador e a deputado estadual possam sair do papel e serem aplicadas, precisamos do apoio de vocês. No início desta jornada que será homologada no próximo dia 21 de julho na convenção do PSC precisamos ter vocês de mãos dadas ao nosso lado ajudando e se colocando como mais elo nesta corrente para que juntos a gente possa fazer a diferença que nosso Estado do Rio de Janeiro e principalmente para o Brasil”, afirmou Felipe Pereira que é filho do pastor Everaldo pré-candidato ao senado.

Fonte: A voz da Cidade 

PSC nas redes sociais

PSC
  Youtube
  Instagram

Cadastre-se e Acompanhe o dia a dia do PSC