Sérgio Harfouche apresenta a Lei Harfouche na Assembleia Legislativa do RJ

Na ocasião, o procurador defendeu as Práticas de Ações Educacionais (PAE)

Publicado: quarta-feira , 27 de junho 2018 9:59

 

Na manhã desta terça-feira (26), o procurador de Justiça licenciado e pré-candidato ao Senado, Sérgio Harfouche (PSC/MS), defendeu na Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro (ALERJ) a “Lei Harfouche”, programa de conciliação para prevenir evasão e violência nas escolas. A proposta tramita na Comissão da Criança, do Adolescente e do Idoso do Rio de Janeiro como o Projeto de Lei 883/2015, de autoria do deputado estadual Farid Abrão.

O procurador defendeu as Práticas de Ações Educacionais (PAE) não como uma forma punitiva, mas como uma maneira de mostrar que toda ação, seja ela boa ou ruim, tem suas consequências.

“O que vemos é que o atual sistema de advertências ou suspensão para alunos que praticam atos de indisciplina não funciona, é como um prêmio no final das contas, isso perpetua a impunidade que cresce em todos os setores da nossa sociedade. Agora, se o aluno é responsabilizado, tendo que consertar o que ele quebrou, arrumar o que ele bagunçou e assim sucessivamente, cria-se limites e isso faz parte da educação”, explicou.

O promotor ainda enfatizou a necessidade de se criar uma cultura de pertencimento, citando exemplo de uma escola em Campo Grande em que os próprios alunos criaram um projeto onde eles mesmos conservam o bem-comum dentro da escola.

Ao manifestar apoio à proposta, o deputado Márcio Pacheco (PSC/RJ) parabenizou a iniciativa do procurador-licenciado e afirmou que o estado do Rio de Janeiro tem muito a aprender com Mato Grosso do Sul.

Conteúdo MS

PSC nas redes sociais

PSC
  Youtube
  Instagram

Cadastre-se e Acompanhe o dia a dia do PSC