Dirigente do PSC apoia participação de empresas de calçados do Ceará em feira internacional

Publicado: terça-feira , 04 de julho 2017 18:25

 

Mais de 10 empresas do setor de calçados do estado do Ceará participam da Feira Internacional da Moda em Calçados e Acessórios (Francal), em São Paulo-SP , que acontece até esta quarta-feira, (5 ). A ida das empresas é um incentivo da Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece), ligada ao Governo do Estado, que terá um estande na feira de 400 metros quadrados para abrigar as indústrias e receber os interessados em negócios.

A presidente da Agência, Nicolle Barbosa (PSC), afirma que a ideia é não só gerar a comercialização dos produtos produzidos no Ceará para o Brasil e para fora do país, mas atrair novas empresas dispostas a atuarem no estado. Segundo Barbosa, somente nos cinco primeiros meses deste ano, a Adece incentivou a ampliação de quatro empresas de calçados, gerando mais emprego e renda para a população do interior cearense.

“O setor calçadista é um dos pontos mais pujantes da nossa economia. Nossos incentivos vão desde benefícios fiscais até apoio na infraestrutura para instalação ou ampliação dessas indústrias. Hoje, o Estado produz grandes marcas de nomes nacionais e internacionais, como Nike, Quiksilver, Capricho, Reserva e Melissa, dentre outras. Somos referência ainda em mão de obra qualificada”, explica a presidente.

Nicolle Barbosa ainda ressalta o fato de que um dos grandes diferenciais do Ceará para a comercialização no mercado externo é a localização geográfica. “Somos um dos pontos no Brasil mais próximos da Europa, dos Estados Unidos e da África”, destaca.

 Exportações

De janeiro a maio deste ano, o Ceará exportou 18,23 milhões de pares de calçados. O número gerou US$ 106 milhões, resultado menor em pares (-1,2%) e maior em receita (8,4%) no comparativo com o mesmo período do ano passado. Na avaliação de Barbosa, o estado vem sofrendo uma mudança no perfil da produção, que conta agora com maior valor agregado.

O principal destino dos calçados brasileiros são os Estados Unidos, que importaram 4,7 milhões de pares, entre janeiro e maio deste ano, e que geraram US$ 79,27 milhões. A Argentina foi o segundo principal destino do período, totalizando 3,57 milhões de pares importados por um total de US$ 56,17 milhões.

PSC nas redes sociais

PSC
  Youtube
  Instagram

Cadastre-se e Acompanhe o dia a dia do PSC