PSC celebra os 500 anos da Reforma Protestante com sessão solene na Câmara dos Deputados

Publicado: terça-feira , 31 de outubro 2017 18:08

Foto: Fernando Chaves

O deputado Takayama (PSC-PR) presidiu, nesta terça-feira (31), a sessão solene em homenagem aos 500 anos da Reforma Protestante e ressaltou a importância do monge alemão Martinho Lutero na correção das distorções que caminhavam junto à religiosidade durante a Idade Média. Além disso, o parlamentar aproveitou a sessão para protestar contra ao que ele chama de ataques contra aos cristão e à família brasileira.

“Não podemos aceitar nesse Brasil de 86,8% de cristãos que imponham uma ideologia de gênero nas escolas e agridam nossas famílias sob um rótulo de arte, vilipendiando imagens religiosas. Não aceitamos ditadura de maioria, muito menos de uma minoria que agride a palavra de Deus”, alertou o presidente da Frente Parlamentar Evangélica, deputado Takayama.

Foto: Fernando Chaves

O deputado Arolde Oliveira (PSC-RJ) também se manifestou e destacou, além de Lutero, o papel de Calvino: “Um novo tempo chegou seguindo por Calvino, que trouxe um sentido psicossocial à reforma.” Para o Brasil, Oliveira previu um crescimento ainda maior da “onda conservadora”.

“Essa ‘onda conservadora’ é real e vai varrer todas aquelas ideologias que venham se contrapor aos fundamentos judaicos-cristãos da nossa cultura. Os nossos fundamentos éticos e morais não serão abalados pela a ideologia de gênero, nem pelo casamento entre pessoas de mesmo sexo, nem pelo aborto”, prometeu o parlamentar do Rio de Janeiro.

Para o deputado Gilberto Nascimento (PSC-SP), foi por meio da Reforma Protestante que o mundo passou a ver vidas transformadas pelas palavras de Jesus Cristo, viver a liberdade religiosa e ter mais dignidade. “Devemos a Lutero também o fato de hoje, no Brasil, termos quase 25% de evangélicos e mais 80% de cristãos”, comemorou.

Presidente da Igreja Evangélica Luterana do Brasil, reverendo Egon Kopereck agradeceu a realização do evento, mas deixou sua mensagem aos políticos brasileiros: “Somos muito agradecidos pela homenagem, mas gostaríamos mesmo que os objetivos, as lutas, os ideais fossem praticados em nosso dia a dia, assim, quem sabe aquele lema tão bonito da nossa bandeira nacional – Ordem e Progresso – possa ser alcançado.  

Em 31 de outubro de 1517, o clérigo e teólogo Martinho Lutero (Martin Luther, em alemão) fixou na  porta da Igreja de Wittemberg, na Alemanha, 95 teses que denunciavam a deturpação do evangelho, a venda de indulgências e a corrupção, o enriquecimento ilícito e a falta do celibato clerical. A atitude marcou o rompimento de Lutero com a Igreja Católica e deu início à Reforma Protestante. Nesta terça-feira, foi decretado feriado na Alemanha, com cerimônia na catedral onde tudo começou.

PSC nas redes sociais

PSC
  Youtube
  Instagram

Cadastre-se e Acompanhe o dia a dia do PSC