Paulo Rabello participa de debate com empresários no Sistema FIRJAN

Pré-candidato à Presidência pelo PSC expõe plano de governo e afirma que o país precisa de programa radical de competitividade na indústria nacional

Publicado: sexta-feira , 06 de julho 2018 9:18

  (Rio de Janeiro) – O pré-candidato à presidência da República pelo Partido Social Cristão (PSC), Paulo Rabello de Castro, participou de um encontro com empresários e com o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Sistema FIRJAN), Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira. Em um almoço, realizado ontem (5) na instituição, Paulo Rabello teve a oportunidade de expor o seu plano de governo e discutir sobre o futuro do país.

O presidenciável afirmou que o Brasil precisa de um programa radical de competitividade na indústria nacional. “Esse é o nosso compromisso: isonomia total, mas com um acompanhamento mensal dos índices de competitividade. Assim, poderemos criar essa isonomia perdida nos impostos e nos juros”, disse.

O presidente do Sistema FIRJAN, Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira, comentou sobre a oportunidade que a entidade oferece aos pré-candidatos no período que antecede às eleições. “A FIRJAN, preocupada, como sempre, com o futuro do Brasil, estimula o debate com os pré-candidatos, principalmente aqueles que veem o país de uma forma profunda e que estimulam o setor privado. É uma honra poder contar com a presença do Paulo Rabello de Castro e vamos trabalhar para o futuro do Brasil”, afirmou.

No encontro, Paulo Rabello também destacou o principal inimigo da produção industrial. “O Brasil precisa fazer um combate sem tréguas à corrupção porque esse é o principal inimigo da produção industrial. Nós vamos combater isso e os empregos vão voltar”, finalizou.

O pré-candidato ao cargo de deputado estadual no Rio de Janeiro pelo PSC, Sandro Capadócia, também esteve presente no evento. Capadócia comentou sobre o impacto que o plano de governo de Paulo Rabello possui no Rio de Janeiro, já que uma das metas é fazer a legalização de cinco milhões de novos títulos de propriedade em comunidades, loteamentos e zonas rurais. “As necessidades aqui são muitas e esses títulos de propriedade são fundamentais para o resgate da auto-estima, da valorização humana e das pessoas terem o seu registro financeiro dentro do contexto da sua dignidade”, disse Capadócia.

PSC nas redes sociais

PSC
  Youtube
  Instagram

Cadastre-se e Acompanhe o dia a dia do PSC