Deputado Osires Damaso (PSC/TO) vota por regra de transição diferenciada para professores na reforma da Previdência

Publicado: segunda-feira , 15 de julho 2019 16:42

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou, por 465 votos a 25, destaque do PDT à proposta da reforma da Previdência, que reduz a idade mínima de aposentadoria de professores que estão na ativa. Para as professoras mulheres, a idade mínima passa de 55 para 52 anos, e para os professores homens, de 58 para 55. Com essa regra, os profissionais de educação infantil e do ensino básico poderão se aposentar com dez anos a menos que o exigido para os demais trabalhadores.

O deputado Osires Damaso (PSC/TO), que votou pela aprovação do destaque, argumentou que era necessário a regra de transição da categoria ser diferenciada. “A educação é um dos principais pilares de sustentação de uma nação e precisamos valorizar a categoria dando uma regra de transição justa”, afirmou Damaso.

Os professores podem pedir o benefício após cumprir 100% de pedágio do tempo que falta para se aposentar. Quem começar a trabalhar depois da promulgação da PEC, ou não quiser pagar o pedágio, se aposenta aos 60 anos, no caso dos homens, e 57, as mulheres. O tempo de contribuição continua o mesmo: 30 anos para os homens e 25 anos para as mulheres.

PSC nas redes sociais

PSC
  Youtube
  Instagram

Cadastre-se e Acompanhe o dia a dia do PSC