Corte no censo do IBGE vira tema central de audiência pública sobre dados das pessoas com deficiência

Publicado: quarta-feira , 08 de maio 2019 21:27

(Fotos: Fernando Chaves/PSC Nacional)

Foi realizada uma audiência pública na Comissão de Defesa da Pessoa com Deficiência, por solicitação do seu presidente, deputado Gilberto Nascimento (PSC/SP), para esclarecer os dados referentes ao Censo 2010 sobre a população com deficiência. Foram divulgados dois resultados, sendo o primeiro com 23,9 milhões de pessoas com deficiência no Brasil, e o segundo, 6,7 milhões.

No entanto, o tema que, de fato, chamou a atenção dos parlamentares foi o impacto dos cortes anunciados pelo governo no próximo censo, em 2020. “A falta de recursos pode tornar a pesquisa incompleta, tememos que partes importantes não sejam realizadas”, alertou Luanda Chaves Botelho, Analista Socioeconômica da Coordenação de População e Indicadores Sociais da Diretoria de Pesquisas do IBGE.

Sobre a disparidade dos dados do Censo 2010, Luanda explicou que não existe erro na pesquisa, apenas passaram a ler os dados a partir de um novo indicador, sugerido pelo Grupo de Washington (GW) de Estatísticas sobre Deficiência, vinculado à Comissão de Estatística da ONU, mantendo na estatística apenas números referentes a pessoas que declararam “muita dificuldade” ou “não conseguem de modo algum” enxergar, por exemplo.

O deputado Glaustin da Fokus (PSC/GO) abriu a audiência, presidindo os trabalhos até a chegada do presidente Gilberto Nascimento. Maíra Bonna Lenzi, da Secretaria Nacional dos Direitos das Pessoas com Deficiência; Filipe Trigueiro, vice-presidente do Conselho Nacional dos Direitos das Pessoas com Deficiência – Conade; e Cinthia Lociks de Araújo, do Ministério da Saúde, além de Luanda Chaves, do IBGE, foram os expositores da audiência.

 

 

PSC nas redes sociais

PSC
  Youtube
  Instagram

Cadastre-se e Acompanhe o dia a dia do PSC